mitologia

Sobre tudo que não é comprovável pelo método científico, somente por seus pais e sogros.

P:\> The mini-gamer está com soluço. Colocar um pedacinho de papel ou bolinha de pano com cuspe na testa vai fazer o soluço parar?
R:\> Sim, com certeza. Sempre que funcionar. Pode não funcionar também, e nesse caso, não. O soluço irá continuar até parar. Mas depois ele pode voltar, o que é bem provável, mas não certo. Enfim. Como todas as crendices populares, se basearmos as soluções na memória das que deram certo e no esquecimento das que deram errado, qualquer ritual pode dar fim a soluços ou fazer chuva cair. Um truque que meu velho pai me ensinou é ofertar dinheiro pelo próximo soluço do soluçante. Comigo sempre funcionava e eu não via nota alguma pois depois da oferta, magicamente, os soluços desapareciam. Com nenéns, que (ainda) desconhecem o dinheiro, ofereça outras coisas de interesse como seios, chaves, controles-remotos e telefones.

P:\> The mini-gamer terá mais leite se a Player2 tomar muito leite? E cerveja preta? Faz a produção de leite aumentar ou melhorar?
R:/> Se fosse assim, eu daria tinta de impressora para minha Player2 e ficaria rico! Para que a Player2 tenha leite, basta que ela beba água, descanse, e que o leite saia de alguma forma, preferencialmente, sugado por the mini-gamer. É verdade que tudo que a Player2 consome, vai parar no leite, mas não quer dizer que o leite de vaca ou o leite de cabra irão gerar maior quantidade de leite humano. Algumas comidas não são legais de serem consumidas pois podem provocar gases em ambos, mãe e filho. Da mesma forma, bebidas alcoólicas consumidas durante a amamentação podem ir parar no fígado de mini-gamer, um perigo para sua saúde de atleta. O mito, provavelmente, deve ter se originado na Bavária, por conta de alguma avó pinguça.

P:\> The mini-gamer não vai nos deixar dormir? Socorro!
R:\> Eis um mito dos mais odiosos, fruto de uma sociedade arcaica que acha que ser responsável é equivalente a ser grudento como o Geléia dos Caça Fantasmas. Os mini-gamers irão deixar os pais dormirem sim, porque no exato momento, eles também estarão dormindo! Parace óbvio, não? Mas infelizmente, como vimos nos capítulos anteriores, obstáculos tentarão toda sorte de artimanhas para atrapalhar a vossa boa noite de sono reparador de papai gamer e de Player2. Pior é quando o obstáculo, veja você que surpreendente, é a Player2! Por isso, muita atenção em minhas palavras, de quem só perdeu noites de sono para esticar um pouco no #World of Tanks ou no #Left4Dead, ou em casos extremos de gastoenterite e febre excessiva da Gabix, na sua primeira temporada: enfim, se vocês deixarem the mini-gamer dormir, também irá deixar vocês dormirem! É como um pacto, que não pode ser quebrado por nenhuma das partes e por isso, irá funcionar tão bem. O método é simples e não depende de qualquer tecnologia além de um relógio. É assim: você estabelece uma rotina de sono que irá começar em uma determinada hora e quando for o momento combinado, pong, the mini-gamer irá dormir. A rotina em si não importa muito, normalmente conta com higinene, contato físico de baixo impacto (nada de lutinhas de MMA na cama do casal, por favor), música clássica ambiente, luz reduzida, peito ou mamadeira ou copinho, conforme a idade, e a chegada do sono. Há toda sorte de livros no mercado, falando sobre esse problema inventado pelos pais, que são mais carentes dos filhos do que o contrário. O que a maioria dos estudiosos prega, é que uma boa rotina é mais do que suficiente para que the mini-gamer entenda como as regras do jogo funcionam, e que sua insegurança de ficar só, não faz o menor arranhão na certeza dos gestos decididos do papai gamer em definir o que virá em seguida em sua existência. The mini-gamer precisa de certezas para se posicionar no mundo. Assim, por mais que chore, o papai gamer não vai atender sem um bom motivo, e só restará a criatura, dormir. Depois da vigésima noite, no máximo, a ROM do mini-gamaer já terá recebido esse firmware e você vai se achar o melhor developer do mundo quando the mini-gamer decidir ir para a própria caminha com autonomia para dormir, na maior tranquilidade.

P:\> The mini-gamer está cheio de bolinhas nas costas, na bunda, na virilha, embaixo do suvaco… É cobreiro?
R:\> Não, não é. Provavelmente não existem cobras onde você mora. Deve ser o calor. A pele de mini-gamer é sensível como um papel higiênico de gente rica e qualque umidade pode fazer aparecer as infames brotoejas. E coçam. E muito. E por isso, corte as unhas de mini-gamer e mantenha a área (a)tingida muito seca e sem contato prolongado com urina. Assim, os genes mutantes irão cicatrizar a pele do neném em instantes. Mas se ainda assim preferir levar the mini- gamer na benzedeira da família, leve junto um pouco de creme antiassaduras para passar na área afetada entre uma mandinga e outra.

P:\> The mini-gamer fica muito doente. Todo final de semana estamos em emergências pediátricas. Dizem que homeopatia funciona. Funciona?
R:\> Não. Quer dizer, não mais do que esperar os sintomas desaparecem num passe de mágica (que não é nada mais do que há naquelas bolinhas e gotinhas: uma parte de mágica diluída em coisa de 10 elevado a 60). Acredito, em uma experiência bem pessoal, que homeopatia é um placebo muito poderoso e portanto, dissemindado pelas coincidências. Sendo placebo, pode ser usado em mini-gamers amados sem risco para a saúde. Mas claro, sem melhorias da mesma saúde, em casos nos quais antibióticos devem ser convocado ao combate. Se para o Samuca, semelhante pelo semelhante se cura, para papais gamers, infecção pelo quartz flask cheio da mais púrpura amoxilina se cura.

Deixe um Recado